Escassez de mão de obra é desafio para a indústria 4.0

Ao mesmo tempo em que a Era da Indústria 4.0 traz inúmeras tendências e tecnologias, o setor se vê com uma escassez de mão de obra qualificada crescente nos últimos anos, o que gera um desafio enorme para empresas e gestores se adequarem às atuais necessidades do mercado.

E para se ter uma ideia mais ampla deste cenário e entender o que as indústrias precisam encarar daqui para frente, nós preparamos este post com algumas dicas e informações úteis sobre o tema.

Por isso, sem grandes delongas, vamos direto aos pontos! Boa leitura!

Um breve panorama sobre a escassez de mão de obra na indústria

A escassez de mão de obra na indústria não é um tema tão recente assim, mas indiscutivelmente, o período da pandemia reforçou ainda mais este problema e tornou notório o desafio do setor em plena Era 4.0.

De acordo com levantamentos da CNI (Confederação Nacional das Indústrias), 5 a cada 10 empresas do setor têm dificuldades em encontrar profissionais qualificados para as suas vagas.

E entre os principais motivos, vale destacar gargalos básicos, desde a qualidade da educação de base no país, até a escassez de formações mais técnicas e atualizadas com as necessidades que o setor demanda hoje.

Não é à toa que essa falta de profissionais capacitados não atinge só o Brasil. Nos Estados Unidos, por exemplo, apesar da educação e economia estarem em patamares superiores ao nosso, o cenário não é tão diferente.

Por lá, só no período da pandemia, a escassez de mão de obra no país era de 38% e, atualmente, isso subiu para 54%, segundo pesquisa do The Workforce Institute.

Como isso afeta as cadeias produtivas e de suprimentos?

A escassez de mão de obra na indústria impacta diretamente as cadeias produtivas e de suprimentos ao redor do mundo e isso é visto e sentido a cada dia, seja no aumento significativo dos preços dos produtos, seja na ausência completa de insumos e matérias-primas.

Para se ter uma ideia, de acordo com a CNI, em 2021, ao menos 70% das empresas apresentaram alguma dificuldade na produção de algum item doméstico e 60% desses insumos eram de matérias-primas importadas.

Como a Indústria 4.0 pode reverter esse cenário?

É muito importante destacar que a Era da Indústria 4.0 não deve se limitar unicamente ao advento de novas tecnologias, mas também a novos modelos e dinâmicas de mercados.

Por exemplo, em relação ao que acabamos de destacar sobre as cadeias produtivas e de suprimentos, cada vez mais é preciso que elas se tornem mais enxutas, mas resilientes, sustentáveis e mais ágeis.

mais do que infraestrutura, é imprescindível que tenhamos investimentos suficientes na qualificação e capacitação de mão de obra na indústria nesse nosso cenário. E isso deve partir tanto das empresas, como do governo e das instituições de ensino no país.

E essa necessidade é imediata! Ou seja, necessitamos de uma indústria mais moderna, automatizada e digitalizada, com IoT e IA, que são focos da Indústria 4.0 e, ao mesmo tempo, profissionais atualizados e aptos a exercerem suas atividades com conhecimento e técnica nesses novos ambientes.

Em resumo, esse é um pequeno panorama sobre a atual escassez da mão de obra na indústria e como as novas tecnologias e tendências da Era 4.0 precisam ser levadas em consideração, e de forma rápida, para que nossas empresas se adequem à nova realidade.

Gostou? Então, compartilhe o post em suas redes sociais!

Imagem: divulgação

Gostou? Compartilhe!

LinkedIn
Facebook
WhatsApp

ARTIGOS RECENTES

Conheça os produtos que podem ser testados pela TEX
Testes de hermeticidade ajudam a reduzir desperdícios
Como evitar vazamentos nos seus cosméticos durante a viagem?
Embalagem Blister: quais os riscos de um vazamento?
Como um vazamento na embalagem pode influenciar na qualidade do seu café?