Teste de estanqueidade a seco: saiba mais sobre esse método!

Se a sua indústria quer melhorar a qualidade e o desempenho de suas embalagens, realizar os mais diversos testes de estanqueidade pode ser uma estratégia fundamental para esse fim.

E entre os inúmeros métodos existentes hoje, vale destacar o chamado Teste de Estanqueidade a Seco, comumente aplicado na indústria alimentícia e farmacêutica, e que oferece muitas vantagens práticas e, claro, resultados bem confiáveis e satisfatórios.

Por isso, se quiser saber mais sobre este tipo de teste e entender como ele funciona na prática, não deixe de conferir este post até o final.

Boa leitura!

O que é o teste de estanqueidade a seco para embalagens?

O teste de estanqueidade a seco de embalagens é um método muito usado para verificar se as embalagens estão hermeticamente fechadas e se não apresentam algum tipo de vazamento.

Este teste é comumente aplicado em embalagens de alimentos, medicamentos e produtos químicos para garantir que o conteúdo permaneça fresco, seguro e íntegro, como deve ser.

Como é feito e para que serve?

O teste de estanqueidade de embalagens a seco envolve o uso de um equipamento de medição de pressão, que detecta variações na pressão do ar dentro da embalagem.

Dessa forma, a embalagem é selada e colocada no equipamento, que por sua vez aplica uma pressão de ar e monitora qualquer alteração na pressão.

Se a pressão permanecer constante, a embalagem é considerada hermeticamente fechada. Caso contrário, qualquer queda na pressão indica que há um vazamento na embalagem.

Além disso, o teste de estanqueidade a seco é uma opção mais rápida e econômica do que o teste de estanqueidade úmido, que envolve a imersão da embalagem em água para verificar se há vazamentos. O teste a seco é especialmente útil em embalagens que não são à prova d’água ou que podem ser danificadas pelo contato com líquidos.

No entanto, é importante lembrar que o teste de estanqueidade a seco não é apropriado para todos os tipos de embalagem, e o método de teste pode variar dependendo do tipo de embalagem e do produto embalado.

A TEX conta com equipamentos de ponta para esse método

Desenvolvido por completo no Brasil, o G4-SE da TEX permite testar peças rígidas ou flexíveis e detectar micro-vazamentos da ordem de 15 mícrons utilizando ar seco. Ou seja, o teste não envolve qualquer procedimento ou necessidade de molhar a embalagem.

Na prática, este medidor é composto de equipamento eletrônico de controle de vácuo e sistema de vedação por membrana de silicone, permitindo executar um teste com pressões de até -800mbar, atendendo à norma ASTM-F2338-09 e requisitos da HACCP (APPCC), BRC, IFS, FSSC 22000 e outros padrões reconhecidos pela Global Food Safety Initiative (GFSI).

Enfim, essas são algumas dicas e informações úteis sobre o método do teste de estanqueidade a seco aplicado às embalagens, em geral, alimentícias e farmacêuticas, garantindo mais segurança e desempenho aos produtos dessas indústrias.

E se você quer mais informações e busca soluções específicas para testes de estanqueidade, não deixe de consultar um de nossos especialistas.

Imagem: divulgação

Gostou? Compartilhe!

LinkedIn
Facebook
WhatsApp

ARTIGOS RECENTES

Conheça os produtos que podem ser testados pela TEX
Testes de hermeticidade ajudam a reduzir desperdícios
Como evitar vazamentos nos seus cosméticos durante a viagem?
Embalagem Blister: quais os riscos de um vazamento?
Como um vazamento na embalagem pode influenciar na qualidade do seu café?